• Post category:Tecnologia

Um dos meios de comunicação mais utilizado hoje em dia é, incontestavelmente, o telefone, mas você já parou e perguntou, mas quem inventou o telefone? Quem seriam as mentes brilhantes por trás dessa grande invenção?

Quem estudou e teve essa ideia maravilhosa, quem patenteou, quem colocou de fato a mão na massa para que hoje em dia pudéssemos ter a oportunidade de se falar sem precisarmos necessariamente estarmos perto um dos outros?

Que com o passar do tempo só foi se otimizando e se tornando uma ferramenta cada vez mais versátil e completa em funcionalidades. Que inclusive essa invenção pode até salvar vidas.

Mas que sempre se manteve em um patamar de alta necessidade para a humanidade, permitindo que as pessoas possam se comunicar cada vez melhor.

Se você já se fez essa pergunta, esse post foi feito especialmente para você, já que hoje vamos tirar todas as suas dúvidas a respeito de quem está por trás dessa grande ideia, quem de fato inventou o telefone.

Será que foi Alexandre Graham Bell, ou Antonio Meucci, como muitos debatem? Ou ainda foi Amos Dolbear?

Nunca ouviu falar nesse terceiro? Se não, nem precisa se preocupar, hoje você vai conhecer ele e todos os demais mais a fundo, e ainda descobrir quais foram as contribuições de cada uma dessas pessoas neste projeto tão significante em nossas vidas em diversas atividades diárias.

Ficou curioso para descobrir quem inventou o telefone? Então continue conosco!

quem inventou o telefone e em que ano

O Telefone:

O telefone é reconhecido em nomenclatura como um aparelho que tem a capacidade de transmitir ondas sonoras a distância, fazendo com que o som gerado de um aparelho possa ser escutado em outro, especificamente o da fala, que é o principal som transmitido.

E a ideia principal de geração do aparelho, fazendo com que ele seja, por isso, um grande meio de comunicação.

O som consegue ser transmitido pelo aparelho telefone devido a existência de um método que utiliza ondas eletromagnéticas para isso.

Então para que você possa entender melhor como o telefone funciona, é bom compreender que em uma conversa as duas pessoas envolvidas são chamadas de transmissor, aquele que envia a mensagem, e receptor, aquele que recebe.

A partir daí, você pode compreender como o telefone consegue manter essa conexão de comunicação entre as partes, funcionando da seguinte forma: o transmissor envia a fala para que o aparelho tenha contato com o som do que é dito, então o aparelho transforma energia sonora em energia elétrica, e assim envia a mensagem para o telefone do receptor, que transforma essa energia elétrica em sonora novamente.

Fazendo com que a pessoa possa ouvir a mensagem que é falada e compreenda, efetivando o processo de comunicação.





Agora que você leu o funcionamento do telefone, já deve ter percebido que mesmo sendo uma atividade relativamente simples, demanda um tempo específico para que possa ser realizada com sucesso, e aí você pensa, isso demora?

Lógico que não, é um processo bem rápido, pelo menos hoje em dia, ocorrendo em questão de milésimos de segundos em uma ligação.

Por exemplo, onde os nossos ouvidos não conseguem detectar, deixando a conversa fluir bem e normalmente, com qualidade, dependendo apenas do veículo utilizado pelo telefone para a transmissão da fala.

É correto ainda pensar que com o passar do tempo a qualidade do tempo curto para a transmissão de mensagens de voz mudou, com certeza, uma vez que antigamente o telefone era uma ideia nova, estava sendo descoberto, estudado, atualizado frequentemente.

E a medida que o tempo passou as suas funcionalidades foram melhorando e tornando ele o que é hoje em dia, uma máquina indispensável e completa.

Quem Inventou O Telefone?

Agora é a parte que você pensa que ainda não descobriu quem inventou o telefone, não é mesmo? Mas, calma, que você precisa primeiro saber algo sobre descobertas e invenções tecnológicas ao longo dos anos.

Em especial o telefone, que levanta muitas dúvidas sobre quem de fato criou esse meio de comunicação tão essencial atualmente.

Bem, o que é levado em consideração para descobrir quem de fato inventou o telefone observa a pessoa, inventor, cientista, que teve a ideia em forma, ou seja, que montou, usou e teve um bom funcionamento, para o aparelho telefone, e que se soube ao longo do tempo foi Alexandre Graham Bell.

Mas recentemente, em 2002, Antonio Meucci passou a ser o mais antigo inventor do telefone, e Amos Dolbear também entrou na história.

Então para você compreender mais a fundo sobre todos esses físicos e grandes estudiosos preparamos a seção abaixo, confira tudo sobre como eles foram especiais na invenção do telefone ao longo dos anos, e entenda a contribuição de cada um para essa grande invenção atemporal.

Alexandre Graham Bell:

Alexandre Graham Bell é um dos principais nomes que se ouve e se lembra quando o assunto é falar sobre quem inventou o telefone, sendo ele um dos nomes envolvidos que leva a maior parte dos créditos.

Sendo claramente percebido a partir do momento que se observa ele como um dos principais envolvidos no processo e ainda o que disseminou a ideia do projeto do telefone com maior veemência.

Graham Bell nasceu no ano de 1847, no dia 3 de março, em Edimburgo, na Escócia, morrendo no dia 2 de agosto do ano de 1922, em Beinn Bhreagh, de diabetes mellitus.

Ele foi um grande cientista, inventor e fundador da companhia elétrica que leva seu sobrenome Bell.

Mesmo que ele tenha sido considerado como o inventor do telefone, no ano de 2002, o Congresso dos Estados Unidos reconheceu esse mérito a outro cientista que alcançou o feito antes mesmo de Graham Bell, o italiano Meucci.

Do qual falaremos adiante, sendo que é bom ainda lembrar que Graham Bell comprou o protótipo do aparelho de Meucci nos anos 1870, de outra empresa, sendo a partir daí erroneamente considerado o inventor do telefone, mas sendo na verdade o patenteador da ideia.

As ideias de Alexandre Graham Bell para o telefone fizeram dele uma máquina ainda mais eficiente, onde em sua companhia telefônica, Bell Company, ele comprou a patente do microfone de carbono, que foi criado por Thomas Edison.

E juntando todas essas ideias permitiu assim que o telefone pudesse ser ainda mais eficiente para chamadas de longa distância.

Em linhas gerais, é correto dizer que Alexandre Graham Bell foi na verdade um grande empreendedor de sucesso, que soube estudar bastante sobre o produto que desejava empreender, promoveu nele melhorias e comprou todas as ideias úteis para conseguir gerar um enorme reconhecimento na área.

O que rendeu para o seu nome uma grande associação à invenção do telefone, mas sendo ele o responsável por tornar a ideia melhor, através de descobertas de terceiros, trazendo ele em forma física para o mundo.

inventor do telefone - Alexandre Graham Bell

Antonio Meucci:

Reconhecido em 2002, pelo Congresso dos Estados Unidos, como o inventor do telefone, Antonio Santi Giuseppe Meucci nasceu no ano de 1808, no dia 13 de abril, na cidade de Florença, morrendo no ano de 1889, no dia 18 de outubro, em Nova Iorque.

Sendo ele um inventor italiano criador do teletrofone que foi considerado o percursor e ideia principal para a criação do telefone que conhecemos hoje em dia, por isso considerando Meucci como o criador do telefone propriamente dito.

Antonio Meucci estudou, na Academia de Belas Artes de Florença, engenharia química e engenharia industrial, o que fez ele ter conhecimento útil.

Precursor que impulsionou as suas ideias, promovendo assim, através da sua vontade de aprender e criar coisas novas, a geração do teletrofone, pai do telefone.

A criação do teletrofone surgiu como uma ideia para resolução de um problema que Meucci tinha, assim como a ideia de trabalho da engenharia de forma genuína, resolver problemas.

Sua mulher sofria de reumatismo, e por isso ficava deitada constantemente, e ele passava boa parte do dia em seu escritório trabalhando, precisando inventar algo para conseguir se comunicar com ela sempre.





Por isso, ele inventou o teletrofone, um aparelho que ficou conhecido como o telefone eletromagnético, permitindo que ele pudesse conectar seu escritório até o seu quarto, onde sua esposa ficava todo o dia.

Podendo se comunicar com ela sempre que ela precisasse de algo, resolvendo assim o seu problema com uma ideia percussora de algo que, nem ele mesmo sabia, que mais adiante seria indispensável para a humanidade.

Devido as grandes dificuldades financeiras que ele vivia com sua família, Meucci pensou em vender sua grande ideia do teletrofone, uma patente, passando a frente para a empresa conhecida como Western Union, que trabalhava com telégrafos.

No entanto essa ideia não foi tão boa quanto ele pensou que seria, uma vez que a empresa alegou que não iria comprar sua ideia, mesmo retendo a patente, e quando ele foi atrás de busca-la eles alegaram algo como se tivessem perdido ou coisa parecida, enganando Antonio Meucci.

Quatro anos depois, em 1874, saia nas mídias que Alexandre Graham Bell, que há algum tempo teria dividido um laboratório com Meucci, ou seja, já conhecia a ideia, teria inventado o telefone, conseguindo obter a patente do telefone com a Western Union, furando o olho do amigo.

Antonio Meucci ainda chegou a processar Alexandre Graham Bell, estando próximo a vitória pela Suprema Corte dos Estados Unidos, mas infelizmente, por motivos específicos que são identificados apenas como justiça tardia pela justiça da época, o processo não chegou a ser finalizado.

Uma vez que Meucci morreu em 1889, antes dele acabar, e o caso foi então encerrado.

Dessa forma, Alexandre Graham Bell foi considerado como inventor do telefone por anos, tendo somente um reconhecimento póstumo atribuído para Mecci, que em vida acabou.

Pelo que se sabe da história, apenas sofrendo muita raiva, mas sabendo que ele sim era o verdadeiro inventor do telefone, um gênio atemporal, a frente de seu tempo, e que merece todo o reconhecimento por isso!

Antonio Meucci

Amos Dolbear:

No meio da história ainda surge Amos Emerson Dolbear, que nasceu em 10 de novembro de 1837 e morreu em 23 de fevereiro de 1910, sendo um grande físico e inventor americano. Mas, o que ele tem a ver com toda a história da invenção do telefone? Bem, vamos lá!

Ele foi responsável por variados estudos aprofundados a respeito de pesquisas em relação a observação da conversão de ondas sonoras em impulsos elétricos, algo que, como você viu lá no comecinho desse post, tem tudo a ver com o funcionamento do telefone, o que garante a comunicação pelo aparelho.





A primeira ideia de telefone feita por ele foi no ano de 1865, 11 anos antes de Alexandre Graham Bell, que antes de 2002 era considerado erroneamente como inventor do telefone, onde Dolbear desenvolveu um telefone magneto elétrico, que trabalhava com a recepção de som através de um imã permanente.

Como ele não conseguiu provar essa descoberta, acabou não sendo tão considerado na história da invenção do telefone, mas ele sim foi um grande estudioso e contribuiu com essa ideia que tanto moveu o aparelho no futuro para um modelo mais útil.

Não sendo seu inventor, uma vez que apenas trabalhou um receptor presente no telefone, e não o próprio produto em si como Meucci.

os inventores do telefone - Amos Dolbear

A Evolução Do Telefone:

Então agora que você já sabe quem inventou o telefone, veja aqui nesta linha do tempo simplificada que preparamos para você como o telefone evoluiu durante todos esses anos:

  • 1876: Produção do primeiro aparelho telefônico que precederia os modelos comercializados, feito por Alexandre Graham Bell em modelo patenteado da invenção do teletrofone de Meucci. Nele, só se podia fazer uma coisa por vez, falar e ou ouvir, possuindo uma caixa de madeira que funcionava como bateria;
  • 1904: Modelo de telefone que funcionava como uma manivela, em um sinal enviado pelo telefonista que completava a ligação, tendo um formato de castiçal;
  • 1950: Desenvolvimento do modelo clássico do telefone, com fio, onde se girava um anel para discar os números desejados, conhecido como telefone fixo, e que ainda se pode encontrar em algumas residências;
  • 1965: Criação do modelo conhecido como “flip” do telefone, ainda sem botões e com o mesmo anel giratório do modelo passado para discar os números;
  • 1970: Criação do telefone com fio, mas agora com botões;
  • 1980: Criação do telefone sem fio, permitindo que a pessoa falasse ao telefone com uma distância em raios mínima entre ele e a sua base, que deveria ser ligada a tomada e mantendo o telefone ligado;
  • 1990: O telefone foi lançado pela Motorola em formato de celular, pela primeira vez no Brasil, com um visor para se ver os números digitados, conhecido como “tijolão”;
  • 2002: Os celulares passaram a ter agora tela colorida e modelos variados e cada vez mais diferenciados, com outras utilidades além de ligar, como enviar mensagens de texto e tirar fotos através de uma câmera digital.

Com o passar dos anos, em 2005, o telefone ganhou a possibilidade de reproduzir e armazenar arquivos de música em MP3, chegando mais tarde, em 2007.

O celular com tecnologia avançada, lançado pela Apple, em um aparelho touchscreen, com sistema operacional próprio da marca e fazendo nascer o primeiro smartphone. Que hoje em dia é comercializado por variadas marcas e com diferentes funcionalidades.

E aí, gostou de saber quem inventou o telefone e conhecer mais sobre esse aparelho tão indispensável no dia a dia em nossas vidas, e sobre quem de fato foi seu criador?

Esperamos que sim! Nós vamos ficando por aqui, um grande abraço e sucesso 🙂

 

Leia também:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.