A história do computador, ao invés da história do telefone e outros aparelhos grandemente utilizados hoje em dia é uma relação de necessidade, não envolve apenas alguns inventores em específico ou cientistas.

Mas sim um grande número de pessoas, até mesmo anônimos, que desde o desenvolvimento de ferramentas bem antigas, como o ábaco, contribuíram para a história do computador.

O computador é uma das ferramentas mais utilizadas atualmente, e que teve também ao longo da história uma longa caminhada, sendo trabalhado em diversas formas até chegar a prestação que nós temos hoje em dia.

Com variadas funcionalidades, no modelo de computador considerado da quarta geração e que te permite fazer variados atividades em um único aparelho.

Hoje em dia, ele passou a se tornar um material indispensável para estudantes e profissionais de variadas áreas, uma vez que dependem dessa ferramenta para realizar a variadas atividades necessárias.

Sendo algo que ocorre de forma rápida, permitindo acesso à internet e com facilidade, rodando diversos tipos de aplicativos e facilitando a vida do ser humano.

Para que você possa compreender melhor a história do computador desde a evolução de ferramentas simples até o que temos hoje neste equipamento em específico, preparamos este material completo com tudo sobre.

Quer descobrir mais sobre a história do computador? Então, vamos lá!

historia do computador sua evolução e gerações

Antecedentes do Computador na História:

Para deixar a história do computador muito mais completa vamos falar em específico quais foram os seus antecedentes ao longo da história, pois é preciso levar em consideração que ele é uma ferramenta que trabalha a linguagem da programação de forma genuína.

E por isso todas as ferramentas ao longo da história que trazem ideais de programação, como calculo, por exemplo, são antecedentes do computador.

Uma dessas ferramentas, considerada uma verdadeira pioneira quanto ao desenvolvimento estudo de cálculos na história, e que traz seus criadores anônimos, é o ábaco.

Sendo considerada como a primeira máquina desenvolvida para o cálculo, utilizando ferramenta bastante simples, mas eficiente para a época, datada de 5.500 a.C., construída pelos povos Mesopotâmios.

As invenções de máquinas que permitiram o cálculo ao longo da história foi crescendo, trabalhando a régua de cálculo algum tempo depois e seguindo em 1642 com a primeira calculadora mecânica da história.

A máquina de Pascal, desenvolvida pelo matemático francês Bleise Pascal. No entanto, até dado momento, na história não se tinha ideia de uma programação funcional, mas apenas mecânica voltada para cálculo.

A partir do ano de 1822 essa ideia mudou, onde se data a publicação de um artigo científico que prometia revolucionar o cálculo eletrônico, feito por Charles Babbage.

Que afirmava a capacidade de desenvolvimento de uma máquina que trabalharia o cálculo, como trigonometria e logaritmo de forma mais simples, sendo chamada de Máquina de Diferenças.

Em 1837, Charles lançou uma ideia de máquina ainda mais avançada que já apresentada sendo chamada de engenho analítico, mas que na época não tinha recursos financeiros e nem técnicos suficientes para desenvolver o modelo apresentado.

Sendo assim suas ideias ficaram contidas apenas no papel, mas conseguiram influenciar grandemente as próximas máquinas que viriam precedendo o computador.

A partir daí muitos pesquisadores foram utilizando suas ideias e conhecimentos técnicos que tinham ao longo dos anos para desenvolverem modelos mais técnicos de máquinas, utilizando os conceitos de rádio apresentados por Charles.

Mas incrementados com a ideia de números binários em uma linguagem de programação bem antiga, digamos assim, apresentada por Bush, em 1931, trabalhado em uma máquina na época.

A partir dessa data foi que começou a se desenvolverem as ideias de computadores da era pré-moderna, onde máquinas mais eficientes poderiam desenvolver atividades completas através de uma linguagem inteligente. Sendo largamente utilizados na segunda guerra, como forma de interceptação e envio de mensagens.

Dentre os projetos que foram desenvolvidos na época da segunda guerra, os que mais se destacaram foram o Mark I, criado no ano de 1944 pela universidade de Harvard dos Estados Unidos e ainda o Colossus, desenvolvido no ano de 1946, tendo como criador Alan Turing.

Diversas outras pessoas, estudiosos, matemáticos, cientistas, entre outros profissionais voltados para o ramo da construção de máquinas inteligentes contribuíram na história para que o computador de hoje em dia tivesse o formato e as funcionalidades que consegue alcançar.

Passando da era pré-moderna para era moderna da computação, onde se encontram os computadores com componentes analógicos que são divididos em quatro gerações.

Primeira Geração de Computadores:

A primeira geração de computadores data de 1946 até o ano de 1959 começando pelo Colossus, computador desenvolvido por Alan Turing, e a partir daí tomando novos formatos e aplicações através da contribuição de outros desenvolvedores.

Os computadores da época tinham como principais características o uso de válvulas eletrônicas e ainda dimensões muito grandes, era necessário mais de um compartimento para que o computador fosse alocado.

Chegando a temperaturas muito quentes que acabavam por vezes comprometendo o funcionamento da máquina, com quilômetros de fios para atingir o objetivo desejado.

Todos os programas desenvolvidos nessas máquinas eram feitas com a linguagem própria da máquina, sendo assim para utilizar o computador nessa época era necessário ter conhecimento específico da área.

Ser de fato um desenvolvedor ou alguém que pelo menos conhecesse como a linguagem funcionava, sendo a principal no máquina da época o ENIAC.

A sigla ENIAC significa Electrical Numerixal Integrator and Calculador, que é indicado a máquina como um sistema de numeração elétrico integrado que tinha a capacidade de fazer cálculos e atividades inerentes à isso de forma automática.

A principal evolução dessa máquina, desenvolvida no ano de 1946 em relação as máquinas passadas, era a possibilidade de solicitar comandos sem precisar movimentar peças de forma manual.

Os comandos na máquina eram desenvolvidos através de entradas de dados inseridos no painel de controle deste computador, que respondia com a atividade desejada podendo assim fazer com que as operações fossem acessados de forma mais simplificada em relação as máquinas anteriores a ele, em configurações padrão.

Como dito anteriormente, as máquinas dessa época eram muito grandes e precisavam de vários cômodos para serem alocados, onde, por exemplo, o ENIAC precisava do equivalente a um vão completo de um andar inteiro de um prédio.

E se esse fosse separado em cômodos, ele iria acabar preenchendo todos, com a dimensão de tela muito grande de aproximadamente 25 metros de comprimento por quase 6 metros de altura, com peso de 30 toneladas.

Primeira geração de computadores

Segunda Geração de Computadores:

Passando da primeira geração, chegamos na segunda geração de computadores, que se deu entre os anos de 1959 a 1964.

A principal evolução sentida dessa geração de computadores para geração passada evidenciava a não mais necessidade do uso de válvulas eletrônicas, que agora foram substituídas por transístores, diminuindo o tamanho do hardware da máquina.

Os circuitos da máquina também foram melhorados, não precisando mais destinar cômodos complexos apenas para colocar fios espalhados da máquina, uma vez que a tecnologia dos circuitos impressos foi desenvolvida.

Os principais computadores da segunda geração que se cabe destacar são o IBM 7030 e o PDP-8.

O IBM 7030, desenvolvido pela empresa que deu o nome ao computador, tinha um tamanho bem reduzido se comparado ao destaque da primeira geração, podendo ficar hospedado em apenas uma sala comum.

E por isso passou a ser utilizado por grandes companhias, custando na época cerca de 13 milhões de dólares, tendo como principal capacidade executar cálculos muito mais rapidamente, podendo fazer até um milhão de operações por segundo.

Nessa época foram desenvolvidas uma variedade de linguagem de programação que eram utilizadas especificamente nas máquinas da época, o que permitiu que os computadores tivessem uma linguagem mais enxuta de trabalho. Possibilitando assim que os softwares fossem desenvolvidos como uma maior facilidade na época.

O outro destaque da segunda geração foi o PDP-8, sendo considerado um mini computador, um dos mais conhecidos para a geração, trazendo consigo uma forma mais simplificada do modelo anterior e por isso custando centenas de milhões de dólares a menos.

Mas ainda ocupando um bom espaço onde o mesmo é instalado, apesar de ser menor que seu antecessor, trazendo suas configurações mais básicas.

segunda geração de computadores

Terceira Geração de Computadores:

A terceira geração de computadores se desenvolveu a partir do ano de 1964 até o ano de 1970, sendo reconhecidos na época como modelos de máquinas que traziam circuitos integrados.

Sendo uma tecnologia que precede os computadores da quarta geração, os da atualidade, onde uma mesma placa armazena vários circuitos que se comunicavam com os hardwares distintos de forma integrada.

A velocidade dessas máquinas se tornou maior devido a possibilidade que elas apresentavam em relação a integralidade de seus circuitos, com maior funcionalidade e ainda com um preço menor.

Se tornando então bem mais atrativo ao mercado, tendo como principal exemplo da geração o IBM 360/91, que se tornou uma verdadeira febre na época, aquecendo o mercado, desde a sua data de lançamento, no ano de 1967.

Dentre as principais possibilidades que este modelo de computador trazia estava a entrada e saída de dispositivos modernos, como discos e ainda fitas de armazenamento, com a chance de imprimir os resultados que você tinha na sua tela em papel, garantindo uma grande funcionalidade.

terceira geração de computadores

Quarta Geração de Computadores:

A quarta geração de computadores datada de 1970 até atualmente, ela traz uma grande evolução em relação a sua geração antecessora.

Com funcionalidades variadas e possibilidade de utilização da máquina diferentes, contextos permitindo evoluções constantes e grande competitividade no mercado.

Ao contrário da terceira geração, os softwares se tornaram mais importantes que os hardwares da máquina, existindo variadas empresas que investem até hoje de forma direta em programações dentro desses aparelhos, tornando as suas funcionalidades ainda mais eficazes no dia a dia de diversos contextos.

A principal marca que os computadores desenvolvidos nesta geração trouxeram foi o advento de microprocessadores e a possibilidade de utilização de computadores pessoais.

O que diminuiu em grande forma o tamanho dessas peças, fazendo ainda com que o computador tivesse um preço bem mais acessível e qualquer pessoa com aquele valor pudesse investir na compra de um.

Dentre as principais máquinas desenvolvidas nessa época se encontram grandes nomes que atualmente ainda trabalham no ramo da computação, em produção de máquinas, como a Apple e a Microsoft.

Responsáveis por modelos revolucionários de computadores, mas ainda precedidos por outros modelos e empresas que auxiliarão nesses avanços com suas ideias.

Dentre os modelos da época que tanto fizeram sucesso está o Altair 8800, que tem como data de lançamento o ano de 1975, revolucionando de forma intensa o mundo dos computadores.

Trazendo computadores de mesa em um formato retangular com processador bem mais rápido para época trazendo o 8080 da Intel. Na época, Bill Gates se interessou bastante por essa máquina fazendo a sua linguagem própria conhecida como Altair Basic.

Mesmo com as possibilidades trazidas pelo Altair em 1975 ainda faltava nessas máquinas uma linguagem facilitada e funcionalidades que permitissem que uma pessoa comum pudesse ter oportunidade de utilizar um computador.

Sendo uma hipótese levantada por Steve Jobs, fundador da Apple, que desenvolveu o Apple I na época, em 1976, considerado na história como o primeiro computador pessoal, com monitor gráfico que exibe o que estava acontecendo no PC.

Devido o grande sucesso que este modelo de computador teve no mercado, Steve Jobs lançou um segundo modelo, conhecido como Apple II, máquina que precedeu o computador Lisa, criado em 1893, e o computador Macintosh, criado no ano de 1984 modelos de computadores que traziam o mouse, pastas, menus e ainda a famosa área de trabalho.

quarta geração de computadores

Conclusão:

Então a história do computador não parou mais de evoluir, e a partir daí, foram desenvolvidos diversos hardwares, softwares, modelos de programação, processadores mais potentes, entre outras funcionalidades que deixam as máquinas com possibilidade de utilização de variadas atividades, maior desempenho, maior capacidade de armazenamento, entre outras diversidades de funcionalidades.

Chegando aos modelos de computadores que conhecemos hoje, finalizando as revoluções com os notebooks e os celulares mais funcionais que trazem ferramentas de computadores completas na palma da mão.

Bom, por hoje é só, esperamos que tenha gostado de conhecer a história do computador, a sua evolução e todas as suas gerações. Vamos ficando por aqui, um grande abraço e sucesso 🙂

 

Fique e leia mais:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.