O termo Internet das Coisas é muito utilizado para retratar uma enorme variedade de coisas e objetos, que por sua vez são inteligentes e capazes de se conectar com a web.

Esse termo também é utilizado para descrever a rede virtual que tem a responsabilidade em fazer a comunicação entre todos esses dispositivos. Que podem ser várias coisas.

Imagine um universo onde você pode sair para o trabalho e quando chegar em casa o jantar já está praticamente pronto pois você já havia deixado aparelhos programados pra isso.

Em inglês internet das coisas significa (Internet of Things ou IoT) e nos próximos anos com muita pesquisa, estudo e desenvolvimento ela irá permitir que muitos objetos que são considerados menos inteligentes. Então se tornem inteligentes.

Lembrando que essa tecnologia não abrange as que já nasceram com a capacidade de se conectar com a rede mundial de computadores. Como smartphones, tablets, games entre outros.

Então o Iot procura fazer com que objetos e coisas comuns do nosso dia a dia ganhem chips e softwares inteligentes que são necessários para efetuar a transferência de informações pela internet.

Então, vamos lá saber mais sobre o que é internet das coisas?

o que é internet das coisas

Mas Você Sabe Para Que Serve a Internet das Coisas?

O objetivo da internet das coisas é bastante claro, envolvendo trazer coisas úteis adicionais para quem comprou o produto, sem falar no impacto altamente positivo pra economia mundial.

Na indústria por exemplo, a utilização de sensores poderá então resultar em muitas melhorias na eficiência, e também colaborar com a diminuição do desperdício em linhas de montagens.

Só para você ter uma ideia 35% das indústrias dos Eua já usam o IoT para maximizar sua produção. Permitindo assim que empresas consigam muito mais dados sobre seus próprios produtos.

A implantação do IoT é muito importante, pois ela pode auxiliar as empresas a criarem e fornecerem melhores produtos para seus clientes.

Por esse motivo as fábricas já estão inserindo sensores em seus produtos com a intenção de receber dados sobre o desempenho de seus produtos.

E assim é possível descobrir e fazer a substituição de peças e componentes antes mesmo que ele possa apresentar algum problema ou alguma falha.

iot internet das coisas

Alguns Exemplos de Aplicações de IoT:

As utilidades da internet das coisas são divididas em 4 grandes áreas, que são elas:

  1. Medicina: Monitorar sinais vitais, prestar auxílio à pessoas idosas e com algum tipo de deficiência, e notificar emergências para as autoridades médicas;
  2. Casas inteligentes: Sistemas de monitoramento para segurança com o intuito de deixar sua casa muito mais segura, eletrodomésticos e eletroportáteis, lâmpadas;
  3. Cidades inteligentes: Comunicação entre veículos inteligentes, relógios sincronizados, semáforos;
  4. Indústria: Otimizar a linha de produção para uma melhor eficiência através de máquinas conectadas.

Medicina:

A primeira geração que teve um destaque de produtos de internet das coisas foram os gadgets, entre eles os relógios inteligentes (smartwatches) e as smartbands. Pois eles são equipados com sensores para rastrear exercícios.

Então daí surgiram ideias para outra categoria de dispositivos de internet das coisas, os da medicina. Pois os seus recursos para monitorar os sinais vitais trouxeram muitos benefícios para a saúde e pra ciência.

Hoje em dia já existem diversos dispositivos para fazer a medição dos batimentos cardíacos e também aferir a pressão sanguínea de uma pessoa. E com isso enviar os dados coletados para o médico dessa pessoa.

E caso aconteça alguma emergência, então o aparelho avisará o seu usuário para que ele procure auxílio médico antes mesmo de alguma coisa mais grave acontecer.

Num futuro não muito distante, nós iremos ter aparelhos muito mais especializados, como por exemplo aparelhos auditivos e até mesmo marca-passos inteligentes.

Muitos hospitais, principalmente os com mais recursos já começaram a fazer a implementação de camas inteligentes, que sabem distinguir quando o paciente deseja se levantar ou se a cama está ocupada.

Elas são totalmente capazes de fazer tudo sozinhas, sem a necessidade da intervenção manual das enfermeiras.

medicina inteligente

Casas Inteligentes:

Conforme já mencionado anteriormente, a internet das coisas será muito útil para fazer a automação de sua casa. Pois dessa forma você terá muito mais controle de seus eletrodomésticos e eletrônicos.

Você então poderá instalar em sua casa uma lâmpada inteligente, que por sua vez será controlada através de um aplicativo instalado em seu smartphone. E assim poderá controlar as suas cores e até a intensidade da iluminação.

E ela também poderá ser ligada e desligada de forma automática nos horários que você desejar, basta programá-la para isso. Com toda certeza isso irá gerar benefícios como uma economia em sua fatura de energia.

Tudo poderá ser controlado via aplicativos instalados em seu celular. Como por exemplo:

  • Controlar o timer do fogão;
  • Funcionamento e temperatura do ar condicionado;
  • Temperatura da sua geladeira e freezer;
  • Programação da tv e muito mais.

E caso chegue visita em casa, então você poderá gerar uma chave digital temporária com tempo certo para ela expirar. Assim você não precisa ficar abrindo a porta quando a visita quiser sair e voltar.

Mas existe um grande desafio para os programadores e pesquisadores que são encontrar soluções seguras, principalmente no caso da fechadura. Pois como você já sabe, todo aparelho conectado a internet pode ser hackeado.

modelo de casa inteligente

Cidades Inteligentes:

Com toda certeza que as cidades inteligentes tem a aplicação mais audaciosa entre a internet das coisas. Pelo simples fato desse conceito de pegar tudo o que já falamos até aqui e aplicar em grande escala em uma cidade.

Já existe algumas metrópoles que podemos chamá-las de cidades inteligentes, uma delas é a cidade de Songdo na Coreia do Sul.

Hoje em dia ela é conhecida no mundo todo como a cidade mais inteligente de todo o mundo, e tudo isso devido a um trabalho que iniciou no ano de 2001.

Nesse ano foi criado então o Distrito Internacional de Negócios (IBD) da cidade de Songdo. O distrito então tinha o objetivo de ser sustentável, com baixas emissões de carbono e ser um mito da tecnologia.

O governo de Songdo então instalou sensores de diversos tipos, que por sua vez servem para fazer o monitoramento do tráfego do trânsito, e até da utilização da energia elétrica.

Lá nessa cidade existe uma tubulação pneumática que leva o lixo das casas das pessoas direto para um aterro subterrâneo. E suas casas possuem equipamentos que são controlados via celular.

Muitas outras cidades também já trabalham em projetos assim, como: San Jose nos Eua e Santander na Espanha.

De modo geral as cidades conectadas utilizarão a internet das coisas para poder melhorar a qualidade de vida de seus moradores, como a qualidade do ar e da água. Melhorar ainda mais a mobilidade urbana e reduzir a poluição sonora.

No quesito mobilidade urbana, a V2X (Vehicle to Everything ou veículo para tudo) será uma tecnologia essencial, pois ela irá permitir que veículos se comuniquem entre si. Transitando e recebendo dados sobre o trânsito.

Dessa forma os carros poderão sim evitar acidentes de trânsito, limitar a velocidade e também ler placas de trânsito.

internet das coisas exemplos

Indústria:

A inclusão da internet das coisas na indústria irá permitir que as fábricas sejam muito mais produtivas e eficientes do que já são hoje.

No entanto isso só irá ocorrer quando a indústria permitir a coleta de dados para serem analisados, pois esses dados mostraram onde as indústrias necessitam investir ou então economizar.

Quando as fábricas começarem a usar a computação em nuvem, então assim elas conseguirão conquistar um maior nível de maximização e controle de seus processos de fabricação.

Um enorme avanço que o IoT trará para as indústrias e fábricas será a análise de Big Data, não sabemos se você sabe o que é, mas se trata de grandes conjuntos de dados e informações.

Isso vai permitir obter insights e uma visão muito mais ampla que até então não era possível.

Sem falar que as indústrias usaram também a inteligência artificial (IA), e com isso todo o sistema operacional automatizado poderá então ser muito mais preciso. Permitindo assim que colaboradores humanos sejam remanejados para outros afazeres.

indústria inteligente

A Internet 5G:

O 5G é a mais nova criação de internet para dispositivos móveis, que teve sua implantação em 2019. Foi daí que então começaram a surgir os primeiros smartphones capazes de acessar essa banda.

A internet 5G só veio para somar com a internet das coisas, pois ela irá permitir uma largura da banda bem maior que a 4G (LTE) que é sua versão anterior.

Todos os dispositivos com essa tecnologia serão totalmente capazes de se comunicar com super velocidades, com toda certeza uma grande evolução.

As torres da web 5G terão capacidade de suportar até 1 milhão de dispositivos conectados ao mesmo tempo num raio de aproximadamente um quilômetro quadrado. Até então isso era inimaginável com as redes anteriores.

Isso será essencial para quando as cidades já tiverem veículos, sinaleiros, postes de iluminação, rede de esgoto entre outras estruturas conectadas a rede universal de computadores.

Se essa banda não fosse tão larga assim, seria praticamente impossível fazer o envio de todos esses dados para os servidores. Para pessoas poderem acessá-los de tablets e computadores para fazerem suas análises.

inteligência artificial internet das coisas

Segurança e Privacidade:

Com toda certeza que uma das maiores preocupações quando o assunto é a internet das coisas é em proteger uma enorme quantidade de dados e informações.

Pois imagine só o que pode acontecer se um hacker conseguir invadir o sistema de segurança e conseguir quebrar a criptografia das fechaduras de sua residência, ou então de um marca-passo de uma pessoa com problemas cardíacos.

O uso de senhas padrões e muito comuns está entre o principal problema de segurança de Iot, que por sua vez podem ser vasculhadas por pessoas que não tem boas intenções.

Mesmo o usuário fazendo a troca da senha, muitas vezes eles acabam optando novamente por senhas fracas e nada seguras para evitar invasores.

Sem falar que muitos dispositivos da internet das coisas costumam ter um processador de baixo desempenho, e que não tem capacidade de disponibilizar recursos avançados de segurança.

Um dos ataques mais famosos que tem relação direta com o IoT ocorreu em outubro de 2016, foi quando um provedor de DNS (Sistema de Nomes e Domínios) conhecido como Dyn fez um grande ataque de DDos contra vários sites, onde nem o Twitter escapou.

E para conseguir fazer esse grande ataque o Dyn então redirecionou as conexões de dispositivos IoT como gateways, câmeras IP e até mesmo babás eletrônicas para então criar um botnet.

E esse botnet ficava toda hora tentando acessar esses sites até que seus servidores não aguentassem mais toda a sobrecarga.

Então com o intuito de evitar um novo ataque no futuro, é necessário que as empresas concordem em utilizar de 1 único framework de segurança. Que será utilizado ao longo de toda a indústria.

Dessa forma será possível que as organizações forneçam ferramentas e instruções para que as empresas consigam criar dispositivos de internet das coisas muito mais seguros.

Conclusão:

Tudo o que mencionamos nesse artigo não volta mais para trás, muito pelo contrário, a internet das coisas veio para ficar e sim fará parte do futuro de toda a humanidade.

Pode ser através de indústrias mais inteligentes, carros autônomos ou até mesmo de uma simples panela de arroz elétrica que avisa quando ele já está cozido e pronto. Sim você vai conviver com toda essa nova tecnologia.

Ela vai chegar para facilitar a vida de todos os seres humanos, tornando as cidades muito mais sustentáveis e nossas rodovias mais seguras.

Mas a internet das coias pode sim representar novos desafios principalmente para a nossa segurança e privacidade.

Por esse motivo é extremamente importante que as empresas de hoje concordem em utilizar um padrão de segurança, e que nossos governantes elaborem regulamentos adequados para o uso muito mais seguro desses produtos.

E você já tem algum dispositivo inteligente em sua residência? Qual é? Diz aí pra gente.

Então é isso pessoal, esse foi o nosso artigo sobre internet das coisas, esperamos que você tenha gostado. Nós vamos ficando por aqui, um grande abraço e sucesso 🙂

 

Leia também outros artigos do nosso Blog que possam te interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.